Comício eleitoral termina em tumulto e morte na Nigéria

Policial atirou para o alto para conter população, mas efeito foi inverso; onze pessoas morreram

Reuters |

Ao menos 11 pessoas morreram no sábado ao serem pisoteadas num tumulto provocado durante o comício eleitoral do presidente nigeriano, Goodluck Jonathan, na cidade petrolífera de Port Harcourt, no sul do país. 

Reuters
Imagem de televisão mostra sapatos, roupas e pertences deixados no local do tumulto
Milhares de seguidores do partido governista lotaram um estádio para escutar a Jonathan e outras centenas se aglomeraram perto dos portões. Houve tumulto depois que um policial atirou para cima a fim de dispersar a multidão enquanto as pessoas saíam, disseram testemunhas.

"Posso ver os corpos de três mulheres", disse à Reuters uma testemunha, Tonye Ben, enquanto tentava escapar do caos.

Um alto funcionário de Saúde disse a jornalistas que 11 pessoas haviam morrido.

Membros das forças de segurança levaram as vítimas para o hospital. Sapatos soltos e pedaços de roupas ficaram espalhados pelo chão.

Jonathan disse que estava impactado pela perda de vidas e ordenou uma investigação imediata. "Estou triste por esse incidente. É triste, infeliz e lamentável", afirmou o presidente em comunicado.

(Reportagem adicional de Felix Onuah e Joe Brock)

    Leia tudo sobre: NIGéRIAMORTEtumulto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG