Comércio de US$ 10 bi com Turquia é viável em cinco anos, diz Amorim

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, disse nesta quarta-feira em Istambul que é viável e alcançável que o comércio entre Brasil e Turquia passe dos pelo menos US$ 1 bilhão atuais para US$ 10 bilhões num horizonte de quatro a cinco anos. Amorim acompanha o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que chegou à Turquia na noite desta quarta-feira e, juntamente com o primeiro-ministro turco, Recep Tayyp Erdogan, reiterou o interesse de aumentar o comércio entre os dois países.

BBC Brasil |

Segundo o chanceler, foi o próprio Erdogan, ao se encontrar com Lula, que falou da possibilidade de ampliar o comércio bilateral para US$ 10 bilhões "num horizonte de quatro a cinco anos".

Atualmente, o país é o 51º parceiro comercial do Brasil, mas, de acordo com Amorim, "o comércio com a Turquia vem crescendo, triplicou nos últimos cinco anos."

Máquinas e alimentos

Amorim identificou como áreas com potencial de crescimento de exportações as indústrias aeronáutica, de maquinário agrícola e de alimentos.

"A Embraer, por exemplo, tem interesse em associar a Turquia, com encomendas prévias ou outro tipo de investimento, no projeto do cargueiro que vai substituir o Hércules", afirmou o ministro.

Além disso, segundo fontes do Ministério das Relações Exteriores, durante a visita de Lula a Petrobras deverá assinar um acordo de ampliação de uma parceria com a empresa petroleira turca TPAO para exploração de petróleo e gás natural no Mar Negro.

Este acordo complementa em US$ 530 milhões uma parceria fechada no início de maio, no valor de US$ 300 milhões.

Cansaço

Ainda durante o encontro, o primeiro-ministro turco confirmou seu interesse em visitar o Brasil em maio de 2010, para outra reunião bilateral.

Alegando cansaço, após dez horas de viagem desde Pequim, Lula recusou convite de Erdogan para assistir à final da Copa da Uefa, entre o Werder Bremen, da Alemanha, e o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, realizada na noite desta quarta-feira em Istambul.

A assessoria da Presidência havia previsto um rápido encontro entre Lula e o presidente ucraniano, Viktor Yushchenko, no intervalo da partida.

A Turquia é a terceira e última parte da viagem de Lula ao exterior, iniciada no último fim de semana na Arábia Saudita.

Nesta quinta-feira, Lula participa do encerramento de um encontro de empresários turcos e brasileiros e deve visitar pontos turísticos de Istambul.

Leia mais sobre Lula

    Leia tudo sobre: lula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG