Comércio de tubarão é discutido em reunião da ONU

Por Deborah Zabarenko WASHINGTON (Reuters) - A explosão na demanda asiática por sopa de barbatana de tubarão afetou a população global desse peixe, e uma regulamentação global seria a melhor forma de salvar oito espécies sob pressão, disseram conservacionistas na segunda-feira.

Reuters |

Oito tipos de tubarões - como o cação fidalgo e o tubarão barriga-d'água - deveriam ter sua pesca regulamentada sob a Convenção da ONU sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas (Cites), disse uma especialista da entidade Oceana, de Washington.

"A demanda pela barbatana de tubarão é tão alta que eles são retirados da água mais rápido do que conseguem se reproduzir na água para sustentar sua população", afirmou Rebecca Greenberg, coautora do relatório da Oceana, divulgado em uma reunião sobre a Cites, de 13 a 25 de março em Doha, no Catar.

Na China, a sopa de barbatana de tubarão é tradicionalmente um símbolo de poder e prestígio, antes acessível apenas aos muito ricos, mas hoje ao alcance também da crescente classe média do país. O prato, um dos mais caros do mundo, pode custar até cem dólares, e uma única barbatana chega a valer 1.300 dólares, disse Greenberg por telefone de Doha.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG