Comerciante indiano quer que banco lhe pague dinheiro comido por cupins

Nova Délhi, 8 abr (EFE).- Um comerciante indiano pediu uma compensação ao banco no qual tem conta ao garantir que uma praga de cupins comeu todas as economias que tinha guardado numa gaveta do cofre da agência.

EFE |

Dwarika Prasad, de 60 anos e que atua no ramo do azeite, denunciou recentemente que suas economias desapareceram por conta dos cupins.

"Conservava os lucros de toda a minha vida na caixa-forte. Todas as minhas economias se perderam", disse Prasad, citado pela agência "PTI".

Segundo o comerciante, havia 450.000 rúpias (cerca de US$ 10.000) em dinheiro, além de documentos bancários e certificados de investimentos.

Porém, o ataque dos cupins foi negado pelo gerente do banco: "Olhei a caixa-forte pessoalmente. Além disso, fazemos um controle com pesticidas uma vez por mês", disse à agência Efe P.C.

Shrivastava, diretor da filial do Banco Central da Índia no município de Nayala, norte do país.

No fim de janeiro, Prasad abriu sua gaveta no cofre e constatou que suas economias tinham sido devorados pelos cupins. Porém, para o banco o relato do comerciante carece de autenticidade.

"Deveriam ver como ele mudou suas declarações. Em sua primeira declaração somente diz que tinham desaparecido algumas coisas e agora fala de cupins", disse o banqueiro, afirmando que as quem acrescentou que revisou as gavetas próximas à do comerciante e não constatou o problema.

Além disso, o diretor assegura ter um registro das visitas de Prasad, garantindo que ele abriu o compartimento em 29 de janeiro e deixou o local sem que nada ocorresse.

Um dia depois, Prasad retornou ao banco e só aí denunciou o sumiço do dinheiro, segundo a entidade.

"Como podem os cupins acabar com tudo em um dia? Pela minha experiência, posso dizer que os cupins sempre deixam resíduos se comem algo. Mas não havia nada", concluiu Shrivastava. EFE ss-mb/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG