Comediante Stephen Colbert e rapper Will.i.am recebem prêmios Webby

San Francisco, 6 mai (EFE) - O comediante americano Stephen Colbert e o rapper Will.i.

EFE |

am, da banda Black Eyed Peas, receberam hoje dois dos principais prêmios Webby, que são entregues anualmente a personalidades que se destacaram na rede e aos melhores sites da internet.

Colbert, apresentador do programa de humor "The Colbert Report" da emissora "Comedy Central", recebeu o prêmio de personalidade Webby do ano por sua popularidade na internet e influência sobre os internautas.

Stephen Colbert conseguiu, por exemplo, que a versão da realidade feita pelo seu programa seja parte da enciclopédia online Wikipédia e, durante um tempo, a busca no Google de "americano vivo mais genial" oferecia como primeiro resultado o site de seu show.

Will.i.am, líder do Black Eyed Peas, foi nomeado Artista Webby do ano por seu vídeo de apoio ao candidato democrata Barack Obama "Yes We Can".

O vídeo, que recebeu mais de 13 milhões de visitas só no YouTube, mostra Obama dizendo seu popular slogan, enquanto Will.i.am canta.

Aparecem na gravação estrelas como Scarlet Johansson e Kate Walsh, entre outras celebridades.

Além disso, o diretor americano Michel Gondry recebeu o Webby de melhor filme por "Be Kind Rewind", sobre dois sócios de um videolocadora que filmam versões caseiras de clássicos do cinema após apagar acidentalmente todas as fitas da loja.

A produção tem incentivado internautas de todo o mundo a gravar suas próprias versões de filmes e colocá-las na rede, segundo os juízes dos prêmios.

Por outro lado, o site do jornal "The New York Times", o site da Apple e o da revista "National Geographic" receberam, entre outros, vários prêmios em diferentes categorias como notícias ou o melhor uso da fotografia.

Os prêmios são entregues desde 1997 e têm a peculiaridade de que os ganhadores só podem fazer um discurso de agradecimento de cinco palavras na cerimônia de entrega.

O discurso do ex-vice-presidente americano Al Gore, premiado em 2005, foi "por favor, não recontem este voto" ("please don't recount this vote"), em referência à polêmica apuração de votos na Flórida que o fez perder as eleições de 2000 para George W. Bush.EFE pg/bm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG