Começam trabalhos de reconstrução em Iowa; governo teme cheia do Mississipi

Começou hoje o trabalho de reconstrução em Iowa depois das inundações, mas o governo local teme, agora, uma possível enchente do rio Mississipi.

AFP |

As autoridades locais advertiram que os danos poderão chegar à casa dos bilhões de dólares e que provavelmente seriam necessárias duas semanas para que o rio voltasse ao nível normal. Cerca de 2.500 guardas nacionais foram mobilizados em Iowa para tentar enfrentar novas inundações. Os especialistas temem que o Mississipi, o segundo maior rio dos Estados Unidos, transborde na terça ou na quarta-feira.

O governador do Estado, Chet Culver, advertiu que o nível é o novo tema de preocupação, já que os rios Cedar, Iowa e Des Moines desembocam no Mississipi.

"Mais de 11 milhões de pessoas de nove estados do centro dos Estados Unidos foram afetadas pelas inundações e os fortes ventos das últimas semanas", segundo a Agência Federal de Gerenciamento de Emergências dos Estados Unidos (Fema, na sigla em inglês). Iowa foi o estado mais afetado, onde 83 dos 99 condados foram declarados em estado de catástrofe natural.

Nesse Estado, cerca de 36.000 pessoas foram retiradas das suas casas, principalmente em Cedar Rapids, segunda cidade de Iowa.

mso/cw/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG