Começam eleições presidenciais na República Dominicana

Santo Domingo, 16 mai (EFE) - As eleições presidenciais dominicanas, às quais concorre o atual governante, Leonel Fernández, será realizada hoje com uma grande participação de eleitores e em um clima de tranqüilidade, segundo autoridades eleitorais. Os dominicanos foram às urnas desde muito cedo e em alguns centros de votação os eleitores chegaram antes dos funcionários. As primeiras horas da jornada eleitoral, que começou às 6h (7h em Brasília) com a abertura dos colégios, se desenvolveram sem incidentes, salvo algumas queixas pelos freqüentes atrasos e denúncias sobre a compra de cédulas de identidade. Alguns eleitores chegavam juntos em ônibus com propaganda eleitoral e em outros casos, como em alguns colégios do oeste da capital, a Agência Efe observou que pessoas faziam boca-de-urna, apesar de ser proibido pela lei eleitoral. Perante esta situação, a Junta Central Eleitoral (JCE), que organiza o pleito, pediu aos partidos políticos para instruir seus simpatizantes a se abster de mostrar carteiras que os identificam como membros de uma das 22 legendas que concorrem nas eleições de hoje. O presidente da JCE, Julio César Castaño, expressou a satisfação dele e dos demais integrantes do organismo eleitoral pelo desenvolvimento da jornada, que qualificou de exemplar, e a participação dos eleitores, que chamou de em massa. O juiz, que concedeu uma entrevista coletiva junto a outros membros do tribunal eleitoral, pediu que os eleitores exerçam o v...

EFE |

764.387 eleitores, 154 mil deles no exterior.

A Junta Central Eleitoral não fixou uma hora para anunciar os primeiros resultados, mas disse que espera anunciá-los antes que nas últimas eleições, graças a um novo sistema de transmissão de atas por meio de scanners.

Fernández, líder do PLD, lidera a maioria das pesquisas publicadas no país, seguido por Miguel Vargas Maldonado, candidato do PRD.

Se nas eleições nenhum dos candidatos obtiver 50% mais um dos votos, deverá ser convocado um segundo turno 45 dias depois, no qual os dois aspirantes mais votados se enfrentarão. EFE mf/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG