Nova Délhi, 16 abr (EFE).- As eleições indianas começaram hoje com a abertura dos colégios eleitorais para os 143,1 milhões de cidadãos convocados às urnas no primeiro dia de votação de um processo que durará quase um mês.

De acordo com o estipulado pela Comissão Eleitoral, os colégios de 124 circunscrições abriram às 7h (22h30 de Brasília) nas 17 regiões indianas nas quais haverá votação hoje.

Os distritos nos quais eleições gerais acontecerão pertencem aos estados de Caxemira, Uttar, Bihar e Jharkhand (norte), Arunachal, Assam, Manipur, Meghalaya, Mizoram e Nagaland (nordeste), Orissa (leste), Maharashtra (oeste), Kerala e Andhra (sul), e Chhattisgarh (centro), além das ilhas de Andaman e Lakshadweep.

Andhra e Orissa realizarão também de forma paralela eleições ao Parlamento regional.

Nas regiões mais povoadas e as mais conflituosas da Índia, como Caxemira ou os estados do nordeste, a votação ocorrerá em várias fases, enquanto em outros haverá apenas um dia de eleições.

Hoje serão decididos apenas 124 dos 542 assentos da Câmara Baixa indiana, embora a apuração ocorra de forma conjunta em 16 de maio, quando a Comissão Eleitoral espera anunciar os resultados totais.

O censo indiano é formado por um total de 714 milhões de pessoas, que devem votar em cinco fases que terminarão em 13 de maio.

As acirradas eleições indianas opõem os dois grandes partidos nacionais, o governante Partido do Congresso e o hinduísta Bharatiya Janata Party (BJP), mas também concorrem potentes legendas regionais e de castas que fizeram com que os analistas previssem negociações após o pleito para formar Governo. EFE amp/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.