Começam conversas entre China e enviados do dalai lama

Nova Délhi, 4 mai (EFE).- As conversas entre os enviados do dalai lama e as autoridades chinesas começaram hoje na cidade de Shenzhen, na China, e durarão mais dois ou três dias, segundo confirmou à Agência Efe um porta-voz do líder tibetano.

EFE |

"Posso confirmar que as conversas começaram e continuarão mais dois ou três dias", disse à Efe, por telefone, o porta-voz Tenzin Takhla, que não precisou o conteúdo do diálogo.

Takhla se mostrou esperançoso de que China dará um perfil sério às conversas, consideradas "informais" pelas autoridades do país asiático.

Os enviados do dalai lama, Lodi Gyaltsen Gyari e Kelsang Gyatsen, voltarão na quarta ou na quinta-feira a Dharamsala, no norte da Índia, onde explicarão ao dalai lama os detalhes das conversas.

Em 25 de abril, a China anunciou sua decisão de manter contatos e consultas com os representantes do líder espiritual tibetano, levando em conta "os pedidos feitos repetidamente pelo dalai lama para retomar as conversas", anunciou um funcionário, através da agência oficial "Xinhua".

O Governo chinês é representado por Zhu Weiqun e Sitar, vice-ministros do Departamento de Trabalho da Frente Unida do Partido Comunista da China, organismo que se encarregou nos últimos anos do diálogo com os representantes do dalai lama. EFE daa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG