Começam atos de posse de Lobo como novo presidente de Honduras

Os atos para a posse do novo presidente de Honduras, Porfirio Lobo, começaram nesta quarta-feira sob um rigoroso esquema de segurança nos arredores do Estádio Nacional de Tegucigalpa, onde acontece a cerimônia.

iG São Paulo |

Antes dos atos de posse, o Parlamento continuou nesta quarta sua sessão de ontem, na qual aprovou uma anistia geral por crimes políticos que beneficiará pessoas envolvidas em fatos ocorridos antes e depois do golpe de Estado contra o presidente Manuel Zelaya, em 28 de junho de 2009.

A sessão do Parlamento foi retomada por volta das 6h30 local (10h30 de Brasília) e depois se transferirá ao Estádio Nacional, onde Lobo prestará seu juramento de lei.


Soldados já estão no Estádio Nacional de Tegucigalpa para posse de Lobo / AP

Lobo receberá a faixa presidencial das mãos do presidente do Parlamento, Juan Orlando Hernández, ambos do Partido Nacional, ganhador das eleições de 29 de novembro passado.

Cerca de 20 países, entre eles alguns da União Europeia, estarão representados na posse de Lobo.

Depois da cerimônia de posse, o novo líder hondurenho oferecerá um almoço aos convidados especiais na Casa Presidencial, segundo o programa oficial.

Em um de seus primeiros atos como presidente, Lobo deve conceder a Zelaya, que foi deposto da presidência de Honduras em junho do ano passado, um salvo-conduto para que ele deixe a embaixada e siga para a República Dominicana.

Há ainda poucos detalhes de como essa operação vai funcionar, mas, em uma entrevista coletiva na terça-feira, Lobo afirmou que ele próprio irá até o prédio da representação brasileira para levar Zelaya até o aeroporto.


Soldados patrulham região de embaixada brasileira / AP

Saída de Zelaya

Zelaya, que desde 21 de setembro do ano passado permanece na Embaixada do Brasil em Tegucigalpa, deixará nesta quarta-feira o país com a mulher, dois filhos e alguns colaboradores, com destino à República Dominicana, acompanhados pelo presidente Leonel Fernández.

A Frente Nacional de Resistência Popular contra o golpe de Estado coordena uma manifestação para se despedir de Zelaya, que foi derrubado quando estava a sete meses de concluir seu mandato de quatro anos.

Tensão

Zelaya está abrigado na Embaixada do Brasil em Tegucigalpa desde o último dia 21 de setembro, quando retornou secretamente ao país depois de passar quase três meses no exterior, impedido de voltar a Honduras.


Partidários de Zelaya fazem vigília perto de embaixada brasileira nesta quarta / AP

Desde então, o prédio da embaixada encontra-se cercado por forças militares hondurenhas, que em alguns momentos chegaram inclusive a restringir a entrada de alimentos no local.

O encarregado de negócios da embaixada, diplomata Francisco Catunda Resende, conta que o clima na representação diplomática na véspera da posse de Lobo é de otimismo, com Zelaya fazendo os preparativos para a sua possível saída do prédio.

A situação é bem diferente da tensão que marcou os primeiros dias após o retorno de Zelaya, quando mais de 300 pessoas, entre correligionários e assessores do presidente deposto, abrigaram-se no prédio da representação brasileira.

Atualmente, apenas nove pessoas estão "hospedadas" no prédio, incluindo Zelaya e sua mulher, Xiomara.

Leia também:

Leia mais sobre Honduras

    Leia tudo sobre: honduras

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG