Começam as primárias no Kadima para escolher sucessor de Olmert

Jerusalém, 17 set (EFE).- A escolha de um novo líder do partido israelense Kadima começou hoje às 10h local (4h de Brasília), com a abertura das 114 urnas onde os 74 mil filiados da legenda votarão.

EFE |

O vencedor do pleito provavelmente vai suceder à frente do Governo o atual primeiro-ministro, Ehud Olmert, que anunciou que renunciaria logo depois de o Kadima eleger seu novo presidente.

As urnas serão fechadas às 22h local (16h de Brasília) na primeira consulta entre seus militantes realizada pelo partido, criado em 2005 pelo então primeiro-ministro Ariel Sharon.

Os resultados são esperados para o fim da noite (hora local), porque o sistema de apuração israelense não é informatizado.

A ministra de Assuntos Exteriores, Tzipi Livni, e o de Transportes, Shaul Mofaz, são os dois candidatos com mais possibilidades de vencer as primárias do partido.

Segundo a última pesquisa no Estado judeu, publicada ontem pelo diário "Ha'aretz", a chefe da diplomacia israelense contaria com 47% das intenções de voto, contra 28% do ministro dos Transportes.

Se as urnas confirmarem a pesquisa, não será necessário um segundo turno para a escolha, já que 40% dos votos são suficientes para a eleição de um dos candidatos.

A pesquisa indica que, em caso de segundo turno, Livni venceria com 50% dos votos, contra 33% de Mofaz.

Os outros dois candidatos, o ministro da Segurança Avi Dichter e o titular da Habitação Meir Sheetrit não têm chances de eleição, pois aparecem com somente 6% dos votos, cada um. EFE ap/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG