Começa última saída espacial para reparar o Hubble

Os astronautas da Nasa John Grunsfeld e Drew Feustel iniciaram nesta segunda-feira a quinta e última saída ao espaço para reparar o telescópio Hubble.

Redação com agências internacionais |

AP
Astronautas consertam o Hubble

Astronautas consertam o Hubble

Esta última saída prevista dentro da missão de 11 dias a bordo do ônibus espacial Atlantis deve durar seis horas. A meta é equipar o telescópio com três novas baterias.

Os astronautas também devem instalar um novo sistema de orientação FGS (Fine Guidance System) e placas de aço inoxidável para proteger o exterior do telescópio das radiações solares.

Os diretores da missão esperam que todas as intervenções no Hubble durante a missão prolonguem em cinco anos a vida do telescópio, até o lançamento do sucessor, chamado de James Webb.

Lançado em 11 de maio, a nave Atlantis se aproximou do Hubble dois dias depois do Hubble, um telescópio colocado em órbita há 19 anos e fruto da colaboração entre a Nasa e a Agência Espacial Europeia (ESA).

A tripulação do Atlantis pretende recolocar o Hubble em órbita na terça-feira e retornar na quinta-feira ao Centro Espacial Kennedy, na Flórida.

(Com informações da Reuters e da AFP)

Leia também:


Leia mais sobre espaço


    Leia tudo sobre: hubble

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG