Começa plenário anual do PCCh, chave para determinar sucessão de Hu Jintao

Pequim - O Partido Comunista da China (PCCh) começa hoje seu plenário anual, a reunião mais importante do ano para a formação que governa o país há seis décadas, na qual se prevê que o vice-presidente Xi Jinping aumente sua cota de poder e se confirme como futuro sucessor do presidente Hu Jintao.

EFE |

A reunião dos cerca de 400 homens mais poderosos do país, como é habitual, se celebra em um entorno de sigilo quase total, até o ponto que os porta-vozes do PCCh, consultados pela Efe, asseguraram que nem o lugar da reunião nem a hora de seu começo podem ser revelados à imprensa.

Os analistas do país asiático esperam, no entanto, que as engrenagens do PCCh sigam seu curso habitual e Xi seja nomeado nesta ocasião vice-presidente da poderosa Comissão Militar Central, a instituição cujo presidente - agora Hu Jintao - costuma ostentar a Presidência do Governo e a Secretaria-Geral do Partido.

Ao confirmar-se a nomeação, Xi, de 56 anos, estaria seguindo com exatidão os mesmos passos que levaram a Hu ao poder, levando a que no XVIII Congresso do PCCh de 2012, quando o presidente deixe a Secretaria-Geral do Partido, ficaria ele como sucessor natural.

O plenário deste ano também está marcado, como em algumas ocasiões anteriores, pela luta contra a corrupção, um tema recorrente nas reuniões dos líderes chineses já que estes pensam que os cerca de 50 mil casos anuais de oficiais comunistas corruptos minam a credibilidade da formação política.

Leia mais sobre: China

    Leia tudo sobre: chinaeleiçõespartido comunista da china

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG