Tamanho do texto

Moscou - A primeira parada militar com mísseis intercontinentais e armamento pesado desde 1990 começou hoje na Praça Vermelha, no primeiro ato público presidido pelo novo governante russo, Dmitri Medvédev.

Comandante Supremo das Forças Armadas, Medvédev prestará homenagem aos milhões de soldados russos mortos na Segunda Guerra Mundial (1941-45).

A Rússia celebra a cada 9 de maio o aniversário da vitória do Exército Vermelho sobre o nazista com uma parada na Praça Vermelha, mas esta foi a primeira com armamento pesado desde 1990.

Também participarão o ex-presidente russo e novo primeiro-ministro, Vladimir Putin, que decidiu retomar os grandiosos desfiles militares da era soviética, e o ministro da Defesa, Anatoli Serdiukov.

As "estrelas" do desfile do Dia da Vitória serão os mísseis balísticos intercontinentais Topol-M, a arma mais temível do arsenal russo, e os foguetes tático-operacionais Iskander-M, capazes de superar o escudo antimísseis americano.

Além disso, plataformas de lançamento de mísseis, peças de artilharia, tanques e cerca de oito mil soldados desfilarão pelada Praça Vermelha, enquanto vários caças, bombardeiros e helicópteros vão sobrevoar os céus de Moscou.

A última parada militar na Praça Vermelha com desfile de armamentos aconteceu no dia 7 de novembro de 1990, um ano antes da desintegração da União Soviética.

Leia mais sobre: Rússia

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.