Começa no Chile reunião da Unasul sobre crise na Bolívia

A cúpula de emergência da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) teve início, nesta segunda-feira, no Palácio presidencial de La Moneda, com a presença de nove presidentes da América Latina, convocados para tratar da crise política na Bolívia.

AFP |

A reunião, programada para 19h GMT (16h de Brasília), começou com quase uma hora de atraso. No final, a expectativa é que uma forte declaração de apoio à democracia na Bolívia seja divulgada.

A presidente chilena, Michelle Bachelet, na qualidade de presidente "pro tempore" do bloco, preside a reunião, junto com seu chanceler Alejandro Foxley. Ao seu lado, está o presidente boliviano, Evo Morales.

Estão presentes no encontro os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (Brasil), Tabaré Vázquez (Uruguai), Cristina Kirchner (Argentina), Fernando Lugo (Paraguai), Alvaro Uribe (Colômbia), Hugo Chávez (Venezuela) e Rafael Correa (Equador).

Participam ainda o secretário-geral da Organização de Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, e representantes de Guiana e Suriname.

O único chefe de Estado ausente é o peruano Alan García, que enviou seu ministro das Relações Exteriores, José García Belaúnde, em seu lugar.

Institucionalizada em maio passado, a Unasul busca aproximar posições frente à crise política que se intensificou há duas semanas na Bolívia, com saldo de pelo menos 18 mortos até o momento.

pa/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG