Começa nesta segunda cúpula entre Brasil e União Européia

Rio de Janeiro, 21 dez (EFE) - O Brasil e a União Européia (UE) realizarão amanhã no Rio de Janeiro uma cúpula na qual tentarão dar forma a uma associação estratégica transatlântica lançada no ano passado para aprofundar a cooperação. Na 2ª Cúpula Brasil-UE, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reunirá com o chefe de Estado francês, Nicolas Sarkozy - que exerce a Presidência semestral do bloco -, o presidente da Comissão Européia (CE, órgão Executivo da UE), José Manuel Durão Barroso, e o comissário de Justiça, Liberdade e Segurança da UE, Jacques Barrot. Segundo o Ministério das Relações Exteriores brasileiro, a cúpula representa um momento de particular importância no aprofundamento das relações entre as partes, já que será adotado o plano de ação da associação estratégica que servirá de base para o diálogo e para a cooperação bilateral. Esta associação foi lançada na 1ª Cúpula Brasil-UE, realizada em julho do ano passado em Lisboa, e as partes consideram que chegou a hora de dar forma a essa iniciativa. A cúpula, de 12 horas de duração, abordará assuntos como a crise financeira, a mudança climática, os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) e a imigração, segundo fontes do bloco. O plano de ação que será lançado amanhã contém propostas concretas nas áreas de promoção da paz e da segurança por meio do fortalecimento do sistema multilateral, assim como da associação econômica, social e ambiental, afirmou o Itamaraty em comunicado. ...

EFE |

) entre Brasil e UE adquirem relevância maior no atual contexto de crise financeira e de aumento global da demanda energética e alimentícia", afirmou o ministério.

A crise financeira será um dos assuntos de destaque na cúpula, já que Brasil e França fazem parte do Grupo dos Vinte (G20, que reúne os países mais ricos e os principais emergentes), e que o Governo francês coordena os esforços para realizar uma reforma do sistema financeiro mundial.

Além da afinidade política, existe uma sólida relação econômica marcada pelo crescimento do comércio e dos investimentos da UE no Brasil.

Entre janeiro e novembro deste ano, a troca comercial entre Brasil e UE foi de US$ 77 bilhões, o que supõe um aumento de 26% em comparação com o mesmo período do ano passado e equivale a 22% do total do comércio do país.

Até novembro, as exportações do Brasil para a UE somaram US$ 43,19 bilhões, enquanto as importações procedentes do bloco europeu foram de US$ 33,808 bilhões, o que segundo, o Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, gerou ao país um superávit de quase US$ 9,383 bilhões.

Já o investimento direto dos países da UE no Brasil foi de US$ 18,4 bilhões no ano passado, o que equivale a 54,6% do total, segundo dados do Banco Central.

Dada a intensa relação econômica, em paralelo à Cúpula será realizado amanhã o 2º Encontro Empresarial Brasil-União Européia, ao qual Lula, Sarkozy e Barroso devem assistir.

Após o término da cúpula, o presidente francês, sua esposa, Carla Bruni, e Lula assistirão a um ato cultural para o lançamento do Ano da França no Brasil. EFE joc/ab/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG