Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Começa missão de observadores europeus na Geórgia

Os observadores da União Européia (UE) iniciaram seu deslocamento na Geórgia nesta quarta-feira para garantir o cessar-fogo e supervisionar a retirada das tropas russas, depois do conflito de agosto na antiga república soviética do Cáucaso.

AFP |

Quatro veículos blindados com bandeiras européias e dois observadores a bordo em cada um partiram às 9H00 locais da cidade de Basaleti, perto da capital georgiana, Tbilisi, para iniciar as patrulhas.

Outros seis veículos saíram da cidade de Gori (centro) para patrulhar as proximidades da região separatista da Ossétia do Sul.

Além disso, um grupo de observadores da UE entrou na zona de segurança estabelecida pela Rússia em torno da Ossétia do Sul.

Depois de 10 minutos de discussões com os soldados de um posto de controle russo em Kvenatkotsa (30 km ao oeste de Gori), uma patrulha de observadores foi autorizada a entrar na zona de segurança.

O tenente-coronel Vitali Manushko, comandante das tropas russas na Ossétia do Sul, havia afirmado que os observadores europeus não teriam acesso imediato à zona de segurança estabelecida por Moscou.

Um porta-voz da missão européia afirmou que outras equipes se deslocaram em Poti e Zugdidi, perto da outra região separatista georgiana, Abkházia.

A missão de observação européia está formada por 200 homens.

A tarefa dos oficiais é vigiar o desmantelamento das posições russas até 10 de outubro e coordenar com o ministério georgiano do Interior a chegada de policiais à região para evitar um vazio de poder.

Os observadores da UE - militares, policiais ou especialistas em direitos humanos - podem ser reconhecidos pelas boinas, braçadeiras e coletes da cor azul. Os veículos têm a sigla EUMM (European Union Monitoring Mission).

cls-mm-vvl/fp

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG