O julgamento contra os supostos participantes no assassinato da jornalista russa Anna Politkovskaia teve início nesta segunda-feira em um triubunal militar de Moscou, na ausência do autor material e da pessoa que idealizou a execução.

"Começamos a analisar o caso", declarou o juiz Yevgueni Zubov.

A repórter, uma das poucas a cobrir o conflito da Chechênia e a denunciar as violações dos direitos humanos na Rússia, foi assassinada em 7 de outubro de 2006 na entrada do edifício em que morava em Moscou.

ml-neo/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.