Começa concílio para escolher novo patriarca da Igreja Ortodoxa Russa

Moscou, 25 jan (EFE).- O processo de escolha do novo patriarca da Igreja Ortodoxa Russa, que substituirá Alexei II, morto em 5 de dezembro do ano passado, começa hoje com a primeira das duas fases, na qual o concílio de sacerdotes se reúne.

EFE |

Entre hoje e amanhã, os religiosos ortodoxos devem escolher, em votação secreta, três de um total de 145 dos 202 membros da igreja que serão apresentados como candidatos ao concílio geral, que acontecerá entre os dias 27 e 29 de janeiro.

Cada um dos participantes do concílio que começa hoje deverá marcar na cédula apenas um nome dos 145 que figuram no papel, e os três candidatos que receberem mais votos serão os escolhidos.

Todos os concorrentes devem satisfazer às exigências da igreja: ter mais de 40 anos, possuir ensino superior em teologia e contar com experiência na gestão de uma diocese.

A sessão começou às 14h30 de Moscou (9h30 de Brasília) na sala de reuniões eclesiásticas na Catedral de Cristo Salvador, após a missa oficiada esta manhã e à qual os sacerdotes assistiram, acompanhados de outros religiosos e crentes.

No total, 12 mil policiais zelarão pela segurança durante as duas fases do processo eleitoral, explicou o Ministério do Interior russo.

Os favoritos para suceder Alexei II são, entre outros, os metropolitas Kiril, de Kaliningrado e Smolensk, guardião do trono patriarcal, e Kliment, de Kaluga e Borovsk, secretário da comissão preparatória do concílio e administrador do Patriarcado de Moscou.

Também estão entre os possíveis sucessores os membros com mais idade do Santo Sínodo: os metropolitas Yuvenali de Krutitsy e Kolomna, e Filaret, de Minsk e Sluzk.

A votação final ocorrerá durante o concílio geral, e o candidato que obtiver 50% mais um dos votos se transformará no 16º patriarca da Igreja Ortodoxa Russa. EFE egw/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG