Combates próximos de Goma aumentam tensão na RDC

Goma (RDC), 7 nov (EFE).- Guerrilheiros rebeldes tutsis e tropas governamentais se enfrentaram hoje em Kivati, a menos de 15 quilômetros do centro de Goma (capital do Kivu Norte), o que fez aumentar a tensão na província, que está à beira de uma catástrofe humanitária.

EFE |

O porta-voz da Missão das Nações Unidas no país (Monuc), tenente-coronel Jean-Paul Dietrich, disse à Agência Efe que os combates foram iniciados por militares da República Democrática do Congo (RDC), que atacaram os guerrilheiros do Congresso Nacional para a defesa do Povo (CNDP) em suas posições mais próximas a Goma.

Milhares de deslocados da província do Kivu Norte que estavam em um campo de refugiados em Kivati fugiram do lugar para o centro de Goma logo após o início dos combates, nos quais os soldados governamentais usaram morteiros e metralhadoras para atacarem os rebeldes, informa o membro da MONUC.

Após uma hora e meia de confrontos a calma se restabeleceu em Kivati, onde o CNDP mantém as posições que alcançou em 29 de outubro, quando o líder dos rebeldes tutsis, Laurent Nkunda, declarou um cessar-fogo e alcançou a entrada de Goma após uma ofensiva na qual ocuparam grande parte do Kivu Norte.

O porta-voz do CNDP, Bertrand Bisimwa, confirmou à Efe por telefone os combates e assegurou que no ataque a suas posições tinham participado tropas governamentais da RDC e guerrilheiros hutus ruandeses.

"A coalizão das Forças Armadas da RDC e a Força Democrática pela Libertação de Ruanda (FDLR) atacou nossas posições em Kibati, mas fracassou e continuamos mantendo esta posição", declarou Bisimwa.

EFE gp/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG