Combates no Sri Lanka deixam 120 rebeldes e 25 soldados mortos

Pelo menos 120 rebeldes tâmeis e 25 soldados cingaleses foram mortos nesta terça-feira em violentos combates no norte do Sri Lanka, anunciou o Exército.

AFP |

As forças armadas cingalesas tentam há meses derrubar Kilinochi, a "capital" política dos Tigres de Libertação do Eelam Tâmil (LTTE), e atacaram nesta terça-feira as últimas linhas de defesa dos insurgentes, segundo o porta-voz militar Udaya Nanayakkara.

Combates também foram registrados na península de Jaffna, controlada pelo governo desde 1995.

No total, os enfrentamentos deixaram 25 mortos e 162 feridos do lado dos soldados, e 120 mortos e 250 feridos do lado dos rebeldes, afirmou o porta-voz.

O governo não costuma revelar as perdas do Exército.

Segundo um site utilizado pelos LTTE para publicar suas reivindicações, 40 soldados morreram e outros 120 ficaram feridos somente na pensínsula de Jaffna.

Os balanços são inverificáveis por fontes independentes, já que o acesso às zonas de combate é proibido aos jornalistas e trabalhadores humanitários.

O presidente cingalês, Mahinda Rajapakse, vem prometendo há meses desmantelar o "mini Estado" tâmil do norte do país. Suas tropas obtiveram várias vitórias, mas enfrentam uma dura resistência dos LTTE e de seu líder supremo, Velupillai Prabhakaran, que reiterou no fim de novembro sua promessa de expulsar o Exército cingalês do país.

Os Tigres tâmeis, hinduístas, lutam desde 1972 pela independência do norte e do nordeste do Sri Lanka, um país de maioria budista. O conflito deixou cerca de 70.000 mortos em três décadas.

aj/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG