Tropas do Iêmen em combate com insurgentes mataram 20, e o governo disse domingo haver rejeitado a mais recente proposta de um cessar-fogo feita pelos rebeldes do norte do país.

Atiradores rebeldes também trocaram tiros com soldados sauditas, apesar da declaração da Arábia Saudita na semana passada de que tinha derrotado os combatentes.

O Iêmen tem lutado contra os rebeldes desde 2004, mas o conflito se intensificou nos últimos meses, quando passou a envolver a Arábia Saudita, principal exportador de petróleo no mundo.

Um dos 20 mortos nos recentes conflitos entre as tropas do Iêmen e os rebeldes foi um líder responsável por treinamento, segundo a mídia estatal.

Abdul-Malik al-Houthi, líder rebelde, afirmara no sábado estar preparado para aceitar as condições do governo para uma trégua, dias depois de ter feito uma oferta de cessar-fogo para os sauditas e de haver dito que se retirava do território da Arábia Saudita.

Leia mais sobre: Iêmen

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.