Combates matam 16 insurgentes e soldado no Paquistão

Islamabad, 14 set (EFE).- Pelo menos 16 insurgentes e um soldado morreram hoje em combates registrados em diversas áreas do conflituoso noroeste do Paquistão, onde 14 policiais também ficaram feridos devido à explosão de uma bomba ativada por controle remoto, informaram fontes das forças de segurança.

EFE |

Em comunicado, o comando militar paquistanês explicou que suas tropas mataram 15 fundamentalistas e detiveram três em quatro pontos diferentes do Vale de Swat, na Província da Fronteira Noroeste.

De acordo com a nota, os combates também causaram a morte de um soldado.

O Vale de Swat foi o principal cenário da operação em grande escala lançada pelo Exército no final de abril em vários distritos do norte contra a insurgência talibã.

As forças de segurança também realizaram hoje uma operação de rastreamento na demarcação de Dir, adjacente a Swat, na qual mataram um insurgente e apreenderam material explosivo e um colete preparado para cometer um atentado suicida.

No norte paquistanês, ainda permanecem grandes contingentes de tropas e ocorrem diariamente confrontos e ofensivas militares, apesar de o Exército ter dado por concluída sua operação, em julho, e o Governo iniciou o processo de retorno das centenas de milhares de civis deslocados por causa do conflito.

Desde o final de abril, mais de 1,7 mil insurgentes e cerca de 200 soldados morreram nesta ofensiva, segundo cálculos militares que não têm comprovação independente e não incluem civis.

Enquanto isso, no distrito de Manshera, também na Província da Fronteira Noroeste, pelo menos 14 policiais ficaram feridos hoje - três deles em estado crítico - devido à explosão de uma bomba ativada por controle remoto perto de uma prisão, segundo uma fonte policial citada pela agência estatal "APP".

A bomba, que estava em uma valeta, explodiu na passagem de um furgão que transportava presos a uma localidade próxima, para uma audiência judicial.

A outra grande operação atualmente realizada pelas forças de segurança, neste caso contra um grupo vinculado aos talibãs, o Lashkar-e-Islam (LI), ocorre na região tribal de Khyber e matou mais de 150 fundamentalistas, por enquanto, segundo dados militares. EFE igb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG