Combates entre radicais e Exército matam 45 nas Filipinas

(atualiza número de mortos e declarações). Zamboanga (Filipinas), 13 ago (EFE).- Pelo menos 22 guerrilheiros do grupo radical islâmico Abu Sayyaf e 23 soldados do Exército filipino morreram em combates no sul do arquipélago, indicaram hoje fontes militares.

EFE |

Os combates começaram na terça-feira, quando cerca de 500 soldados, apoiados pela artilharia, atacaram duas bases do Abu Sayyaf na ilha de Basilan, 980 quilômetros ao sul da capital, como explicou a tenente Steffani Cacho.

Na zona dos combates, o Exército recuperou os corpos de 23 militares e de 22 militantes do grupo rebelde.

No entanto, o comandante militar em Basilan, almirante Alexander Pama, informou em coletiva de imprensa que embora se tenha localizado os corpos de 22 insurgentes, se estima em 40 os membros de Abu Sayyaf que morreram no ataque.

Os rebeldes estavam sob o comando de Khair Mundus e Furuji Indama, acusados de envolvimento em sequestros e atentados, mas ainda não se sabe se eles estão entre os guerrilheiros mortos nos enfrentamentos, afirmou a porta-voz militar.

Durante a inspeção das duas bases, soldados encontraram material para fabricação de bombas e 20 rifles automáticos.

A porta-voz militar afirmou que, após, atacar as duas bases, o Exército se concentrou hoje em cercar aproximadamente 60 rebeldes que conseguiram escapar e estão escondidos nas colinas de Silangkum e Baguindan. EFE rp/pd/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG