Combates entre guerrilha e Exército nas Filipinas deixam 4 mortos e 2 feridos

Manila, 14 jun (EFE).- Quatro supostos rebeldes do grupo guerrilheiro Novo Exército do Povo (NEP) morreram hoje em combates nas ilhas filipinas de Luzon e Mindanao, nos quais três soldados e um civil também ficaram feridos.

EFE |

Em Mindanao, uma operação militar contra um acampamento rebelde resultou na morte de três guerrilheiros e no ferimento de três militares, após um combate de cerca de três horas na província de Bukidnon (900 quilômetros ao sudeste de Manila).

Segundo o porta-voz militar, tenente-coronel Romeo Brawner, as tropas tomaram o acampamento rebelde, aparentemente o quartel de um comitê regional do ilegal Partido Comunista das Filipinas (PCF), onde encontraram um computador portátil e uma impressora, além de armamento.

Já na ilha de Luzon (300 quilômetros ao sudeste da capital), uma suposta guerrilheira foi morta em um tiroteio entre uma patrulha do Exército e um grupo do NEP, o braço armado do PCF.

No tiroteio, que terminou com a fuga dos guerrilheiros, também ficou ferida uma criança que, segundo os militares, poderia ter servido de vigia para os rebeldes.

O NEP, que segundo o Exército conta com cerca de cinco mil integrantes, luta para estabelecer um Estado maoísta no país desde 1969. EFE ntc/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG