Combates entre grupo radical e Exército filipino deixam pelo menos 43 mortos

Zamboanga (Filipinas), 13 ago (EFE).- Pelo menos 20 guerrilheiros do grupo radical islâmico Abu Sayyaf e 23 soldados do Exército filipino morreram em combates no sul do arquipélago, indicaram hoje fontes militares.

EFE |

Os combates começaram na terça-feira, quando cerca de 500 soldados, apoiados pela artilharia, atacaram duas bases do Abu Sayyaf na ilha de Basilan, a 980 quilômetros ao sul da capital, explicou a tenente Steffani Cacho.

Os rebeldes estavam sob o comando de Khair Mundus e Furuji Indama, acusados de inúmeros sequestros e atentados, mas ainda não se sabe se eles estão entre os guerrilheiros mortos nos enfrentamentos, afirmou a porta-voz militar.

Durante a inspeção das duas bases, os soldados encontraram material para fabricação de bombas e 20 rifles automáticos.

A porta-voz militar afirmou que, após, atacar as duas bases, o Exército se concentrou hoje em cercar aproximadamente 60 rebeldes que conseguiram escapar e estão escondidos nas colinas de Silangkum e Baguindan. EFE rp-mfr/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG