Combates deixam 39 insurgentes e 10 soldados mortos no Paquistão

Islamabad, 12 jun (EFE).- Pelo menos 39 insurgentes e dez soldados morreram em combates registrados nas últimas 24 horas no vale de Swat, principal cenário de operações do Exército paquistanês contra os talibãs, no norte do país, informou hoje o comando militar.

EFE |

O combate mais violento aconteceu na zona de Chuprial, onde as tropas se posicionaram e entraram em choque com os insurgentes, deixando 39 "terroristas" mortos, segundo um comunicado.

Na ofensiva, oito soldados morreram e outros 13 ficaram feridos.

Na zona de Kabbal, dois soldados e um número indeterminado de insurgentes morreram em choques armados e outros oito militares ficaram feridos.

Três soldados ficaram feridos por causa de um ataque insurgente contra as forças de segurança, na zona de Charbagh.

De acordo com a versão dos militares, as tropas distribuíram alimentos e remédios, transportados em 6 caminhões, em diferentes pontos do vale de Swat.

Até o momento, os militares entregaram 1.155 toneladas de alimentos para os refugiados por causa do conflito no norte do país.

Desde o início da ofensiva militar, no final de abril, 1.400 fundamentalistas e uma centena de soldados morreram nos distritos de Bajo Dir, Buner, Shangla e Swat, pertencentes à divisão regional de Malakand, no norte do país.

As ofensivas atuais do Exército e outras que aconteceram em 2008, também no noroeste do país, causaram o êxodo de pelo menos 1,9 milhão de civis, segundo dados provisórios do Governo e da ONU.

O subsecretário de Estado para Assuntos Políticos dos Estados Unidos, William Burns, disse ontem, em Nova Délhi, que o extremismo e a instabilidade no Paquistão são um problema "muito real" e que o Governo dos EUA está tentando fortalecer a capacidade dos líderes paquistaneses para fazer frente a esse desafio. EFE igb/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG