Confrontos entre forças governistas e partidários do líder talibã Baitullah Mehsud deixaram pelo menos 15 mortos no Paquistão.

Sete pessoas morreram em tiroteios na quarta-feira entre talibãs e milicianos leais a um chefe tribal ligado ao governo no distrito do Waziristão do Sul, na fronteira com o Afeganistão.

Os enfrentamentos começaram quando os talibãs leais a Mehsud, que segundo Washington e Islamabad morreu em um ataque aéreo americano na semana passada, atacaram seguidores de Turkistan Bitani no povoado de Sul Ghar.

O balanço foi confirmado por fontes dos serviços de segurança.

Em uma resposta ao ataque, os homens de Bitani sequestraram 14 insurgentes ligados a Mehsud, incluindo o comandante Ismatullah Shaheen.

Além disso, helicópteros paquistaneses e as forças oficiais mataram oito insurgentes no districto tribal de Kurram nesta quinta-feira em um ataque no povoado de Spurkot, que fica entre Kurram e Orakzai, outro distrito paquistanês.

"Oito milicianos do grupo de Tariq, ligado Baitullah Mehsud, morreram no ataque", declarou uma fonte oficial.

Os talibãs e os rebeldes da Al-Qaeda fugiram do Afeganistão depois da invasão pelas tropas estrangeiras em 2001 e se instalaram nas montanhas das tribos semiautônomas do Paquistão.

shk-mmg/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.