Combates com o Exército no norte do Iêmen deixam ao menos 18 rebeldes mortos

Sana, 11 mai (EFE).- Pelo menos 18 rebeldes xiitas morreram em novos combates com as tropas governamentais na província iemenita de Saadah (norte), na fronteira com a Arábia Saudita, informaram hoje fontes locais.

EFE |

Os novos confrontos aconteceram na noite deste sábado no sul de Sa'adah, quando o Exército atacou postos de controle dos rebeldes na estrada com a capital, Sana, e se espalharam hoje para outras localidades da região.

As fontes não disseram se aconteceram outras baixas entre os militares iemenitas, e as autoridades não comentaram até agora as informações sobre os novos confrontos.

Mais de 50 pessoas morreram desde o dia 2, quando o Exército e membros da milícia radical xiita Shabab al-Moumineen (Juventude Fiel) retomaram os combates em Sa'adah.

Fontes militares desmentiram ontem as informações da imprensa da região, segundo a qual o Exército bombardeou posições da milícia em Sa'adah.

Porta-vozes militares pediram hoje, através da imprensa oficial, que esta milícia, comandada por Abdul-Malik al-Houthi, respeite o acordo para um cessar-fogo permanente, conseguido em junho com a mediação do Catar.

Milhares de pessoas morreram desde o início da rebelião, em 2004, do Shabab al-Moumineen, pertencente ao ramo zaidita do xiismo.

Os xiitas são 30% dos habitantes do Iêmen - país de aproximadamente 25 milhões de habitantes - e estão concentrados principalmente no norte do país, especialmente nas regiões de Heya, Zemar e Sa'adah.

O Governo de Iêmen acusa esta milícia de tentar derrubar o regime republicano para estabelecer uma monarquia teocrática. EFE ja/wr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG