guerra religiosa em Gaza - Mundo - iG" /

Combatente diz que rabinos incitaram guerra religiosa em Gaza

JERUSALÉM (Reuters) - Rabinos do Exército israelense disseram às tropas no campo de batalha durante a ofensiva de janeiro em Gaza que eles estavam lutando uma guerra religiosa contra os pagãos, de acordo com o relato de um comandante publicado nesta sexta-feira. A mensagem deles era bem clara: nós somos judeus, nós viemos para esta terra por um milagre, Deus nos trouxe de volta a esta terra, e agora nós precisamos lutar para expulsar os pagãos que estão interferindo na conquista da terra santa, disse ele.

Reuters |

O relato de Ram, um pseudônimo para proteger a identidade do militar, foi publicado pelo jornal de esquerda Haaretz, no segundo dia seguido de revelações que balançaram o Exército de Israel.

As informações vazaram de um encontro no dia 13 de fevereiro entre membros das Forças Armadas que compartilharam suas experiências em Gaza.

Alguns veteranos, formados na academia militar da Força de Defesa de Israel (IDF, na sigla em inglês), falaram sobre o assassinato de civis e de suas impressões de desprezo profundo aos palestinos dentro das forças israelenses.

Num longo texto publicado na edição desta sexta-feira, o jornal citou "Ram" dizendo que a operação de 22 dias tinha "o sentimento de praticamente uma missão religiosa".

Segundo "Ram", um sargento religioso de sua unidade "reuniu todo o pelotão e conduziu uma oração para aqueles que estavam indo para a batalha".

"E também quando nós estávamos na operação, eles nos enviavam aqueles livrinhos repletos de salmos, uma tonelada deles. Imagino que poderíamos ter enchido um quarto da casa em que eu fiquei por uma semana com os salmos que eles mandavam."

O comandante afirmou que havia uma "enorme diferença entre o que a unidade de educação militar enviava e o que os rabinos da IDF enviavam".

A corporação distribuía panfletos sobre a história da luta de Israel em Gaza desde 1948 até agora, segundo ele.

Mas as mensagens que os rabinos passavam a muitos soldados eram no sentido de que "esta operação é uma guerra religiosa".

(Reportagem de Douglas Hamilton)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG