O líder talibã paquistanês, Baitullah Mehsud, morreu neste mês de agosto atingido por um míssil americano, confirmou nesta terça-feira à AFP o comandante talibã, Hakimullah Mehsud.

A morte de Baitullah Mehsud é considerada uma vitória importante nos combates realizados por Islamabad e seu aliado Estados Unidos contra os rebeldes do noroeste do país.

Mehsud, de 35 anos, foi educado em uma escola religiosa de Miranshah, principal cidade do Waziristão do Sul; viajou para o Afeganistão na década de 90 para lutar junto aos talibãs na guerra civil.

Até sua volta ao Paquistão, os talibãs do Waziristão do Sul eram dirigidos por outro chefe da tribo, Abdullha Mehsud, que morreu em julho de 2007.

Baitullah assumiu, então, o lugar dele e criou o Movimento de Talibãs do Paquistão (Tehreek-e-Taliban Pakistan, TPP), acusado por Washington e Islamabad de estar por trás da onda de atentados suicidas que deixou mais de dois mil mortos no Paquistão, desde junho de 2007. Entre as vítimas destes ataques, está a ex-primeira-ministra Benazir Bhutto.

la-cn/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.