O chefe do Exército do Paquistão, general Ashfaq Kayani, criticou duramente nesta quarta-feira as incursões das forças da coalizão liderada pelos Estados Unidos no Afeganistão contra o território paquistanês.

"A soberania e a integridade territorial do país será defendida a todo custo e não podemos permitir que uma força externa realize operações dentro do Paquistão", disse o general.

Kayani se referia às incursões realizadas na semana passada pelas tropas da coalizão, baseadas no Afeganistão, que mataram 15 pessoas.

O general garantiu que "não há um acordo ou entendimento com as forças da coalizão que lhes permitam realizar operações do nosso lado da fronteira".

Kayani lamentou a morte de civis no ataque realizado no dia 4 de setembro e disse que "este tipo de ação imprudente só ajuda os rebeldes e sua causa".

Esta é a primeira vez que o Paquistão acusa a coalizão internacional no Afeganistão de um ataque direto a seu território.

Estados Unidos e Otan afirmam desconhecer o ataque de 4 de setembro, ocorrido na província do Waziristão, um conhecido foco dos talibãs e da rede terrorista Al-Qaeda.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.