Comandante do Exército francês renuncia após tiroteio acidental em quartel

O comandante do Exército francês, general Bruno Cuche, apresentou a renúncia ao posto nesta terça-feira ao presidente Nicolas Sarkozy, que a aceitou, dois dias depois de um soldado ter atirado com balas reais durante um exercício público em Carcasona (sudoeste), um ato que deixou 17 feridos, informou o palácio do Eliseu.

AFP |

"Este gesto forte acontece depois do drama de Carcasona, domingo passado. O presidente da República, como anunciou, acompanha com atenção as diferentes investigações em curso", afirma um comunicado oficial.

bur/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG