Comandante da Al Qaeda no Iêmen ameaça ataques aos EUA

Por Raissa Kasolowsky DUBAI (Reuters) - Um artigo assinado por um membro de alto escalão do braço imenita da Al Qaeda, que o governo do país alegava ter matado, apareceu em um fórum na Internet, ameaçando realizar ataques nos Estados Unidos.

Reuters |

O Iêmen declarou uma guerra aberta contra a Al Qaeda em seu território no ano passado, depois que o braço regional do grupo assumiu responsabilidade por um ataque a bomba frustrado a um avião que voava rumo a Detroit em dezembro.

"Hoje, vocês nos atacaram dentro de nossa casa, esperem para ver o que cairá sobre vocês no meio da sua... Explodiremos a terra sob seus pés", disse Qasim al-Raymi, um comandante militar do braço, em um artigo publicado neste mês no site usado por militantes islâmicos.

O Iêmen disse em janeiro que havia matado seis líderes militantes regionais em ataques aéreos, mas a Al Qaeda negou isso, e outros membros de alto escalão que estariam mortos, como o vice-líder Saeed al-Shehri, têm se manifestado novamente nos sites da Internet.

A autenticidade do artigo não pôde ser verificada.

Em uma fita de áudio, Shehri, ex-detento da prisão norte-americana de Guantánamo, pressionou por uma guerra santa regional e um bloqueio do Mar Vermelho para impedir a passagem de navios norte-americanos para Israel.

O aumento na instabilidade do Iêmen, o país mais pobre do mundo árabe, é uma grande preocupação para os Estados Unidos e a vizinha Arábia Saudita, maior exportadora de petróleo do mundo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG