Comandante americano pede mais 2 mil soldados no Afeganistão

Reforço pode ser mandado nas próximas semanas, afirma CNN. Otan ainda não se pronunciou sobre pedido

EFE |

O comandante das tropas internacionais no Afeganistão, o general norte-americano David Petraeus, solicitou à Otan o reforço de 2 mil soldados, segundo antecipou nesta segunda-feira a rede "CNN".

Petraeus não fez comentários públicos sobre a necessidade de mais tropas no Afeganistão, mas um funcionário de Defesa dos Estados Unidos e um alto funcionário da Otan com conhecimento dos planos do general confirmaram os detalhes à "CNN".

A Otan ainda não se pronunciou a respeito do pedido, que foi feito em um encontro a portas fechadas, mas, pelo plano apresentado por Petraeus, as tropas adicionais poderiam ser enviadas nas próximas semanas.

O funcionário da Otan explicou que, do efetivo solicitado, pelo menos 750 soldados desempenhariam funções de instrutores das forças afegãs.

Esses treinadores ensinariam às unidades afegãs como realizar operações em solo, já que a ameaça de bombas e artefatos escondidos nas estradas ainda é alto.

Outro funcionário da Otan indicou à "CNN" que "é muito provável" que a maior parte das tropas adicionais seja de americanos, já que os países-membros da Aliança "são politicamente ambivalentes a respeito da guerra", assinalou.

A rede informa, no entanto, que ainda não há nenhuma decisão final sobre a participação de tropas adicionais americanas no Afeganistão e assinala que as forças dos EUA são as que dispõem de equipes mais preparadas para lidar com bombas em estradas.

As autoridades militares da Otan devem reunir-se nos próximos dias para tentar formalizar um compromisso para a cessão de tropas das nações-membros, acrescenta. Atualmente, o número de soldados no Afeganistão é de 120 mil.

O objetivo é resolver o assunto antes da cúpula da Otan em novembro, na qual os comandantes militares dos EUA e da organização devem avaliar o progresso na guerra.

    Leia tudo sobre: AfeganistãotropasEUAexército americano

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG