era de ouro do automóvel - Mundo - iG" /

Com Mil Milhas, Itália revive era de ouro do automóvel

Quase 400 carros antigos largaram nesta quinta-feira na tradicional corrida Mil Milhas, que durante três dias revive os tempos de ouro do automóvel levando os competidores por estradas e ruas de várias cidades italianas. A largada e a bandeirada final ocorrem na cidade de Brescia, no norte do país, passando por Ferrara, Roma, Siena, Florença e várias cidades pequenas ao longo do trajeto de 1.

BBC Brasil |

600 quilômetros, que é quase um passeio turístico pelo país.

A Mil Milhas, criada em 1926, reunirá neste ano 377 carros, todos fabricados entre as décadas de 1920 e 1950.

O carro mais antigo é um Bugatti, modelo Brescia, produzido em 1923. Já os mais novos saíram das fabricas em 1957 e são da Alfa Romeu, Triumph, Maserati, Porsche, Citroen, Osca, Saab, Fiat e MG. Além deles, há ainda carros de Aston Martin, da Bentley, da Lagonda e da Healey, entre outras marcas.

Os participantes chegam de todas as partes do mundo - de quase 30 países.

Os carros são de uma época na qual não se ouvia falar em aquecimento global, mas a organização da corrida decidiu abraçar a causa ambiental e realizar a primeira Mil Milhas "verde" neste ano.

Os organizadores prometem compensar toda a emissão de CO2 gerada pela corrida com a plantação de árvores em 9 mil hectares do Parque Nacional do Ticino.

Tecnologia
Mesmo antigos, muitos carros estão equipados com equipamentos modernos, como GPS para localização. Mas ninguém abre mão do visual retrô. Macacões velhos, batidos pelo tempo, óculos redondos de aviador dos anos 20, gorros e luvas de couro ditam a moda da mítica corrida.

Comandando os volantes estarão gente como o príncipe Bernhard Van Orange-Nassau, da Holanda, e os ex-pilotos de Fórmula 1 David Coulthard e Mika Hakkinen.

O resultado da corrida não depende apenas da velocidade dos carros, mas de um cálculo que soma as cronometragens nos trechos da corrida com um coeficiente de antiguidade e de valor histórico do veículo.

Durante o trajeto, 39 postos de controles, um em cada cidade de passagem, irão checar o desempenho dos carros e dos concorrentes.

Cada veículo transporta um piloto e um navegador, e pouca bagagem. Em alguns carros, as malas vão amarradas na carroceria com cintos de couro.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG