Com menção ao terrorismo, Colômbia rejeita Conselho de Defesa Sul-americano

Brasília, 23 mai (EFE).- O Governo da Colômbia disse hoje, na cúpula que acontece em Brasília para lançar a União de Nações Sul-Americanas (Unasul), que não aderiu ao Conselho de Defesa Sul-Americano, dadas as ameaças do terrorismo e as derivações conhecidas.

EFE |

O anúncio foi feito por César Mauricio Velázquez, porta-voz do presidente colombiano, Álvaro Uribe.

"No entanto, a Colômbia não se opõe à criação de um grupo que continue no estudo do tema", acrescenta o breve comunicado.

"Hoje, a Colômbia assinou o tratado de criação da União de Nações Sul-Americanas", termina o texto.

Antes de ler a nota do Governo da Colômbia, Velázquez revelou que os participantes da cúpula aprovaram, por unanimidade, um pedido de Uribe para que seja criado um grupo de trabalho que estude a criação do Conselho de Defesa ao longo dos próximos três meses. EFE ol/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG