Com convenções, chega a hora do espetáculo para Obama e McCain

Por John Whitesides WASHINGTON (Reuters) - Chegou a hora do show para Barack Obama e John McCain, cujos partidos realizarão em breve suas convenções -- espetáculos minuciosamente preparados para melhorar a imagem e destacar a mensagem dos dois candidatos à Presidência dos EUA.

Reuters |

As convenções de quatro dias a serem realizadas por democratas e republicanos nas próximas duas semanas prometem ser uma mistura de reunião de torcida e infomercial, apresentando programas noturnos ensaiados com cuidado para exibir a história de vida dos candidatos e seus temas de campanha e também atacar o que vêem como pontos fracos do adversário.

'As convenções fornecem uma grande exposição nacional para ambos os candidatos. Elas são uma chance para que subam ao palco em um momento no qual os eleitores estão de fato prestando atenção', afirmou o consultor democrata Chris Kofinis, assessor de John Edwards durante a pré-candidatura dele à Presidência.

'Trata-se de uma oportunidade incrível para contar aos norte-americanos seus planos em relação ao país e o que fará caso seja eleito presidente -- e isso pode alterar a dinâmica da disputa', disse.

Obama dá início à convenção democrata na segunda-feira, em Denver, e aceita a nomeação em um discurso a ser televisionado e realizado no horário nobre da quinta-feira, 28 de agosto.

McCain inicia sua convenção quatro dias depois, em St. Paul (Minnesota), e aceita a nomeação no dia 4 de setembro.

Não se sabe ao certo se os programas contínuos vão deixar os norte-americanos cansados ou se oferecerão uma oportunidade para que comparem os candidatos e suas mensagens.

Na opinião de muitos eleitores, as convenções representam a primeira vez em que prestam atenção na disputa presidencial.

'Esse promete ser o embate das vitrines', afirmou o consultor republicano Kevin Madden, assessor de Mitt Romney na campanha dele como pré-candidato em 2008. 'Acabou o tempo de dizer aos eleitores o que são -- agora os dois precisam mostrar aos eleitores que estão prontos para ser presidente'.

As convenções, junto com a escolha dos candidatos a vice-presidente e os debates marcados para ocorrerem no final de setembro e no começo de outubro, representam os maiores eventos do calendário antes de Obama e McCain decidirem a eleição no dia 4 de novembro.

A finalidade inicial das convenções partidárias -- escolher os candidatos à Casa Branca e decidir a postura da legenda a respeito de questões fundamentais -- deu lugar, nas últimas décadas, a um teatro político. Os nomes dos candidatos costumam atualmente ser decididos com meses de antecedência.

Tanto Obama quanto McCain esperam que os quatro dias de convenção faça com que melhore seu desempenho nas pesquisas.

Mas os republicanos talvez consigam sufocar qualquer ganho do democrata ao realizarem sua convenção logo depois da do partido adversário.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG