Colonos judeus fazem greve contra pausa em construção nas colônias

Jerusalém, 3 jan (EFE).- Centenas de colonos judeus fizeram hoje greve e manifestação em Jerusalém em frente ao escritório do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, para protestar contra a interrupção parcial e temporária da construção nos assentamentos.

EFE |

Cerca de 500 colonos participaram da manifestação, que começou por volta das 9h30 (em coincidência com a reunião do Gabinete de Ministros) e se desenvolveu sem incidentes, informou à Agência Efe a Polícia israelense.

Os participantes estavam com cartazes com frases como "O congelamento (da construção) irá com a brisa" ou "Bibi (Netanyahu), congela o polo norte, não aqui".

"Começamos o primeiro dia útil do ano com uma greve geral e uma manifestação contra o fim da construção", disse à Efe Aliza Herbst, porta-voz do conselho de assentamentos judaicos na Cisjordânia.

Herbst disse que uma imensa maioria dos trabalhadores das colônias não foi hoje a trabalhar, aderindo à greve geral convocada.

O Governo israelense decretou em novembro uma moratória de dez meses de duração para a construção nas colônias judaicas em território palestino ocupado da Cisjordânia, a fim de incentivar as autoridades palestinas a reiniciar as negociações de paz, suspensas há um ano. EFE aca/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG