Colombianos são extraditados aos EUA e à Alemanha acusados de narcotráfico

Bogotá, 25 ago (EFE).- O Governo da Colômbia concedeu hoje a extradição de dois cidadãos aos Estados Unidos e outra à Alemanha por crimes de narcotráfico, informaram fontes oficiais.

EFE |

As resoluções foram expedidas em resposta aos pedidos das cortes judiciais da Flórida e de Nova York (EUA), e de Frankfurt (Alemanha).

A extradição de Clara Eugenia Franco foi solicitada pela Corte dos Estados Unidos para o Distrito Sul de Nova York e a de Aldo Mario Álvarez, pela Corte dos EUA para o Distrito Sul da Flórida.

Do mesmo modo, o Governo colombiano também concedeu a extradição de Paula Andrea Díaz à Alemanha.

Por outro lado, foi rejeitado o recurso apresentado por Jorge Ivan Arango frente à resolução que autorizava sua transferência aos EUA, onde tem acusações por tráfico de narcóticos na Corte para o Distrito Sul da Flórida.

Desde agosto de 2002, quando começou o primeiro Governo do presidente colombiano, Álvaro Uribe, foram extraditadas mais de 900 pessoas, principalmente aos Estados Unidos, na maioria colombianas e solicitadas por crimes relacionados ao narcotráfico. EFE apa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG