Mohamad Hosn. Rio de Janeiro, 15 out (EFE).- A torcida colombiana praticamente lotou o setor destinado aos visitantes no Maracanã durante o empate sem gols na noite desta quarta-feira entre Brasil e Colômbia, pelas Eliminatórias à Copa de 2010.

Segundo os organizadores das excursões que deixaram a Colômbia para a partida desta noite, pelo menos 400 colombianos vieram ao Maracanã assistir ao confronto de hoje.

O médico Bayron Ruano foi um dos colombianos que pagaram US$ 1.700 por um pacote de oito dias no Rio de Janeiro que incluía um ingresso para assistir à seleção de seu país em um dos estádios mais famosos do mundo.

"Claro que todos viemos aqui com a esperança de ver uma vitória da Colômbia ou pelo menos um empate, mas somente o fato de conhecer o Maracanã, um dos principais estádios da história do futebol, já me deixa muito feliz. Nem mesmo uma derrota me deixaria triste hoje. A viagem valeu todos os centavos que paguei", afirmou Ruano.

Seu compatriota Juan Carlo Lozada, que chegou ao Rio de Janeiro há seis dias em uma excursão, também não escondeu a emoção de pisar pela primeira vez no Maracanã.

"Há muitos anos sonhava com esse momento. É impossível descrever a emoção que sinto dentro deste estádio. É um sonho antigo que se torna realidade, e nem mesmo uma derrota nossa estragaria esse momento", afirmou.

A colombiana Marjorie Zambrano aproveitou a partida pelas Eliminatórias para viajar pelo Brasil, e antes de desembarcar no Rio de Janeiro, conheceu o estado do Mato Grosso do Sul.

"Meu grupo tinha planejado uma excursão a Campo Grande e também para conhecer várias fazendas do Mato Grosso do Sul. Então, decidimos coincidir nosso passeio com o período do jogo da Colômbia no Maracanã, para que pudéssemos assistir à partida", afirmou.

Marjorie e seus colegas, que estão no Rio há quase uma semana, também aproveitaram o passeio para conhecer vários pontos turísticos da cidade.

"Nós conhecemos o Corcovado, o Pão de Açúcar, e bebemos caipirinha na noite da Lapa. Boa parte do meu grupo agora quer viver aqui no Rio", brincou.

Mas nem todos os colombianos que estavam no Maracanã eram turistas. Um grupo de cerca de 20 médicos colombianos que estão cursando especialização na Universidade Estadual do Rio de Janeiro aproveitou a partida para se sentir um pouco mais perto de casa.

"Aqui me sinto como se estivesse na Colômbia. Todos ao meu lado falam espanhol, e é muito bom quando temos a oportunidade de ouvir o nosso idioma novamente", disse a médica Patricia Fuertes, que é natural da cidade colombiana de Pasto e está no Rio há seis meses se especializando em Anestesia.

"É muito bom estar cercada por tantos colombianos, fazendo esta festa linda no Maracanã, um dos pontos turísticos mais importantes do mundo. Melhor que isso, só com a Colômbia conquistando pelo menos um empate hoje", disse antes da partida a jovem médica, sem saber que poderia comemorar ainda mais depois do apito final. EFE rd/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.