Tamanho do texto

O ministro da Defesa da Colômbia, Juan Manuel Santos, assegurou nesta sexta-feira que três colombianos capturados no Equador, e que presumivelmente preparavam um atentado contra o presidente Rafael Correa, são narcotraficantes ligados à frente 48 da guerrilha das Farc.

O diretor da polícia colombiana, general Oscar Naranjo, confirmou as declarações de Santos sobre vínculos dos detidos com os rebeldes.

Segundo fontes oficiais em Quito, os três colombianos capturados em companhia de um equatoriano foram identificados como Oscar Peña, Óscar Jiménez e Edgar González.

De acordo com fontes policiais, os presos foram localizados num hotel vizinho ao Palácio de Carondelet, sede do governo, no centro de Quito, e com eles foram apreendidas fotos da casa presidencial e vários mapas das ruas da cidade.

De tempos em tempos o socialista Rafael Correa denuncia a existência de planos para matá-lo.

cop/pro/sd

Colombia-Ecuador-diplomacia-atentado

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.