Houston (EUA), 13 nov (EFE).- O cantor colombiano Juanes foi o principal destaque da nona edição do Grammy Latino ao conquistar cinco estatuetas na cerimônia desta noite, em Houston, nos Estados Unidos.

Entre os prêmios que levou esta noite, Juanes recebeu as estatuetas de Melhor Gravação e Melhor Canção do Ano (ambos com a música "Me Enamora") e de Melhor Álbum, com "La Vida... Es Un Ratico".

Já os mexicanos do Café Tacuba, que concorriam em seis categorias, ficaram os prêmios de Melhor Canção de Rock, por "Esta Vez", e de Melhor Canção Alternativa, por "Volver a Comenzar".

Outras três artistas conquistaram dois prêmios no Grammy Latino: a porto-riquenha Kany García, a mexicana Julieta Venegas e a cubano-americana Gloria Estefan.

Entre as estatuetas que levou esta noite, Kany García faturou o prêmio de Revelação, no qual concorria com os brasileiros Diogo Nogueira e Roberta Sá.

A cerimônia no Texas foi apresentada pelos artistas Cristian de la Fuente e Patricia Manterola, que pediram ao público para prestar atenção nas letras das canções interpretadas no palco, devido "ao difícil momento que o mundo vive atualmente".

Entre as apresentações da noite em Houston se destacaram o dueto entre Juanes e John Legend, no início da cerimônia, de Julieta Venegas, e de Gloria Estefan, que tocou junto com o guitarrista mexicano Carlos Santana e o porto-riquenho José Feliciano.

Além da cerimônia em Houston, uma premiação paralela aconteceu em São Paulo para premiar os artistas brasileiros que concorriam em categorias específicas da música nacional.

O prêmio de Melhor Álbum de Música Popular Brasileira ficou com Seu Jorge, por "América Brasil O Disco".

Já na categoria de Melhor Álbum Pop Contemporâneo Brasileiro a estatueta ficou com Vanessa da Mata, pelo disco "Sim".

A banda CPM 22 levou o prêmio de Melhor Álbum de Rock Brasileiro, com "Cidade Cinza".

Na categoria Melhor Álbum de Música Romântica (em português), a dupla César Menotti & Fabiano venceu com o disco ".Com Você".

O prêmio para o "Melhor Álbum de Samba/Pagode" foi dividido entre Paulinho da Viola, com seu "Acústico MTV", e Maria Rita, com "Samba Meu".

Já a paraibana Elba Ramalho foi a vencedora na categoria Melhor Álbum de Música Contemporânea Regional ou de Raízes Brasileiras, com seu disco "Qual O Assunto Que Mais Lhe Interessa?".

A dupla Chitãozinho & Xororó venceu na categoria Melhor Álbum de Música Tradicional Regional ou de Raízes Brasileiras, com "Grandes Clássicos Sertanejos Acústico I".

A cantora e compositora Soraya Moraes levou duas estatuetas para casa: a de Melhor Canção Brasileira, junto com Marco Moraes, e a de Melhor Álbum de Música Cristã (em português), por "Som da Chuva".

A cerimônia de premiação em São Paulo contou com várias apresentações de artistas brasileiros, como Daniela Mercury e Sepultura, e foi apresentada pelo jornalista Marcelo Tas e a modelo Daniela Cicarelli. EFE mg/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.