Bogotá, 31 dez (EFE).- O ministro da Defesa da Colômbia, Gabriel Silva, anunciou hoje que a proteção a líderes políticos e a grupos vulneráveis será reforçada com cerca de 500 membros da polícia durante os períodos eleitorais ano que vem.

"Destinamos grandes recursos, e vamos ter um grupo adicional de oficiais e suboficiais, que agora estão em treinamento nas escolas, e que vamos pôr nas ruas, nas estradas, e nas cidades na época das eleições", disse Silva em declaração divulgada por seu escritório.

"Temos um dispositivo muito grande de proteção aos líderes políticos e aos grupos vulneráveis, aos governadores, os prefeitos, os vereadores, os líderes sindicais, os líderes indígenas", complementou.

A proteção destas pessoas acontece conforme "instruções muito claras do Presidente e do ministro da Defesa nesta. São cerca de 500 oficiais e suboficiais, que vão colaborar com a segurança dos líderes políticos e das eleições", acrescentou.

Os colombianos renovarão seu Congresso em março, e voltarão às urnas em maio para o primeiro turno presidencial. Caso nenhum dos candidatos obtenha a maioria absoluta dos votos, um segundo turno será realizado em junho. EFE rrm/fm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.