Quito, 27 fev (EFE).- O ministro de Relações Exteriores da Colômbia, Jaime Bermúdez, apelou à prudência e à discrição nas declarações e nas informações sobre o bombardeio de Angostura do dia primeiro de março para poder chegar a normalizar as relações com o Equador, publica hoje o jornal equatoriano El Universo.

Em entrevista, Bermúdez afirmou que o importante neste momento é que, "com prudência nas declarações, sejam encontrados os mecanismos para normalizar as relações".

No dia primeiro de março de 2008 o Exército colombiano bombardeou um acampamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) em Angostura, Equador, ação na qual morreram o porta-voz internacional deste grupo Luis Edgar Devia, conhecido como "Raúl Reyes", e outras 25 pessoas.

Dois dias após a ação, o Governo do presidente equatoriano, Rafael Correa, rompeu relações diplomáticas com a Colômbia por considerar que havia sido violada a soberania territorial do Equador, situação que permanece até hoje.

Na entrevista, Bermúdez reiterou em várias ocasiões que "o importante nesta etapa é a prudência e a discrição nas declarações".

EFE ic/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.