Colômbia registra 2ª morte pela gripe

Bogotá, 21 jun (EFE).- Um homem de 28 anos morreu em Bogotá por causa da gripe suína e se transformou na segunda morte pela doença na Colômbia, onde as autoridades estudam se outras três pessoas com sintomas parecidos também morreram em decorrência do vírus AH1N1, informaram hoje as autoridades de saúde.

EFE |

"É um homem jovem de 28 anos que mora em Bogotá e que apresentou os sintomas em 17 de junho, procurou uma instituição em 18 de junho com um caso bastante agressivo, forte, intenso e fulminante e morre em 19 de junho", disse o diretor do Instituto Nacional de Saúde (INS), Juan Gonzalo López.

O funcionário acrescentou que são investigados outros três casos de possíveis pessoas mortas pelo vírus AH1N1: uma grávida e outra pessoa que morreram em Bogotá, além de uma terceira na cidade de Santa Marta (norte).

O diretor do INS acrescentou que os familiares da nova vítima fatal apresentam os sintomas da doença, mas se encontram "estáveis, seguindo as medidas higiênicas sanitárias e de isolamento social indicadas; e recebem tratamento conforme o estabelecido no protocolo".

As autoridades de saúde reportaram até agora 1.868 alertas, das quais 1.169 foram descartadas.

O relatório explica que há 68 casos confirmados: 24 em Bogotá (incluindo dois mortos), 11 no Valle del Cauca, 9 em Yopal, 9 em Antioquia, 7 em Barranquilla, 3 em Cundinamarca, 2 em Santander, 2 em Boyacá e 1 em Cartagena.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE fer/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG