Colômbia reforça segurança para reunião entre Lula, Uribe e Alan García

Leticia (Colômbia), 19 jul (EFE).- Cerca de 2.

EFE |

650 homens serão encarregados de vigiar amanhã, na cidade colombiana de Leticia, os presidentes de Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva; Peru, Alan García, e Colômbia, Álvaro Uribe, que assinarão um acordo de segurança fronteiriça e assistirão a uma apresentação da cantora Shakira.

A pequena cidade colombiana, situada na tríplice fronteira com o Brasil e o Equador, acolherá pela primeira vez um evento de tal magnitude com a presença dos três líderes, que assinarão o convênio, assistirão a um desfile militar pelo Dia da Independência da Colômbia e irão ao concerto de Shakira e Carlos Vives para pedir a libertação dos reféns em poder da guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

A pequena cidade de Leticia se viu invadida por personalidades, jornalistas e membros das forças de segurança que acompanharão o desfile e os atos protocolares pela visita dos chefes de Estado.

Vários dos presentes tiveram que ser acomodados na cidade vizinha brasileira de Tabatinga, de onde devem chegar milhares de pessoas para assistir ao show de Shakira.

A vigilância dos governantes e presentes ao concerto estará a cargo de 2.650 membros das Forças Armadas colombianas. Além disso, 600 tropas participarão do desfile militar, que será inaugurado com o hino nacional da Colômbia cantado por Shakira.

As autoridades proibiram o porte de armas na cidade, assim como a venda a varejo e o consumo de bebidas alcoólicas, e restringiram o trânsito de veículos e motocicletas durante a maior parte do dia.

Os presidentes chegarão na manhã do domingo a Leticia para participar do desfile, manter uma reunião tripartida na qual acertarão operações conjuntas de segurança fronteiriça e convênios comerciais, e depois irão ao estádio local para o concerto.

O espetáculo faz parte das manifestações, que serão realizadas na Colômbia e em algumas cidades do mundo, para exigir às Farc a libertação de todos os seqüestrados em seu poder.

A manifestação foi convocada pelos 15 reféns que foram resgatados em 2 de julho, em uma operação do Exército colombiano, dentre os quais se encontra a ex-candidata presidencial Ingrid Betancourt.

Uribe e Lula, que chegou ao país na sexta-feira passada em visita oficial, anunciaram que aumentarão as relações econômicas bilaterais.

Por sua parte, a Colômbia manifestou sua decisão de integrar o Conselho de Segurança da União de Nações Sul-Americanas (Unasul).

Lula encerrará sua visita à Colômbia em Leticia. EFE fer/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG