Colômbia reforça pressão para que Farc soltem todos os reféns

Bogotá, 21 set (EFE).- O Governo colombiano reiterou hoje que está preparado para receber o mais rápido possível os dois reféns que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) prometeram libertar, desde que a guerrilha se comprometa a entregar em um prazo relativamente curto todos os policiais e militares sequestrados.

EFE |

"Estamos dispostos a receber os primeiros, sempre e quando nos entreguem o resto em um tempo curto", comentou em declarações a várias emissoras locais o alto comissário para a paz do país, Frank Pearl.

Segundo ele, não se pode permitir que as Farc joguem com a angústia e a dor das famílias, e é preciso "seriedade e compromisso", pois não pode haver "sequestrados de primeira e segunda categoria".

Pearl e o presidente colombiano, Álvaro Uribe, se reuniram no sábado passado em Bogotá com parentes de vários sequestrados pelas Farc.

Nesse encontro e por solicitação dos parentes, o Governo se comprometeu a facilitar as libertações unilaterais oferecidas pelos guerrilheiros, sem condicioná-las a uma entrega simultânea de todos os sequestrados.

As Farc ainda não comentaram os últimos pronunciamentos do Governo sobre as libertações. EFE mb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG