Colômbia reforça arsenal para combater grupos armados

O governo da Colômbia anunciou nesta segunda-feira que, a partir de maio, receberá 25 helicópteros, oito aviões, 13.000 armas de fogo e 187 caminhões blindados, que fazem parte de uma compra anunciada em 2007 para reforçar a luta interna contra grupos armados.

AFP |

Soma-se a este arsenal o material já adquirido em 2006 do qual fazem parte 24 aviões Tucano, comprados do Brasil, faltando chegar apenas 8 desses aparelhos.

"Entre maio e novembro estarão chegando ao país, paulatinamente, tanto as aeronaves como as demais compras", disse o vice-ministro da Defesa, Juan Carlos Pinzón, ao jornal El Tiempo de Bogotá.

O governo gastou com as aquisições 2,8 bilhões de dólares. Entre as compras estão 25 helicópteros de assalto e de transporte de tropa de origem americana que começarão a chegar na primeira semana de junho.

A Força Aérea também será reforçada com um avião Super King 350 e três aparelhos C-295 para transporte de tropas e vôos de apoio logístico.

Foram também adquiridas 13.000 armas de fogo, entre elas 8.000 fuzis Galil destinados a vários batalhões do Exército a serem ativados este ano. O pacote inclui, igualmente, lança-granadas, morteiros, armas de assalto para unidades de elite e equipamentos especiais de visão noturna.

O vice-ministro da Defesa explicou que 13 aviões K-Fir de fabricação israelense começam a chegar no segundo trimestre de 2009.

cop/hov/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG