Genebra, 28 nov (EFE).- A Colômbia, o país do mundo com mais vítimas por causa de minas, receberá em 2009 a segunda conferência de revisão da Convenção de Ottawa, que proíbe esses artefatos explosivos, segundo foi ratificado hoje, em Genebra.

Na cerimônia de encerramento da nona reunião dos Estados-parte da Convenção de Ottawa, que ocorreu esta semana em Genebra, foi oficializada a designação da Colômbia.

Camboja e Suíça foram os outros dois candidatos que competiam para ser a sede de um encontro que, por fim, acontecerá em novembro de 2009, em Cartagena de Indias.

O ministro das Relações Exteriores da Colômbia, Jaime Bermúdez, se mostrou feliz com a ratificação da designação, já que será "um evento de grande importância para o país", disse à Efe.

"Mostra o compromisso da Colômbia com um tema tão importante quanto o das minas e, além disso, será uma ocasião de mostrar a mais de 150 países a realidade de nosso país: o drama do terrorismo e o narcotráfico, os avanços conseguidos na segurança e as tarefas que ainda restam a fazer", disse.

Bermúdez lembrou também que as minas são um elemento-chave na luta contra o narcotráfico, dado que "os guerrilheiros são colocados nos campos para evitar a erradicação manual da droga". EFE mh/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.